O que é a osteoporose?

A osteoporose é uma doença metabólica que acomete a perda de massa óssea. A doença tem prevalência em mulheres acima de 50 anos após a menopausa e, nos homens acima dos 65 anos. 

O tecido ósseo é destruído pelas células osteoclastos e reconstruídos pela célula osteoblastos. Com esse processo, ao longo da vida a estrutura dos ossos é remodelada, mas, se não houver essa renovação ou se não houver material ósseo novo, a densidade óssea acaba ficando fraca e fina, podendo haver risco de fraturas especialmente no quadril, costela e colo do fêmur.

As mulheres estão mais sujeitas a ter osteoporose, devido ao desequilíbrio hormonal na fase da menopausa, interferindo na perda e ganho de massa óssea. Nos homens, o hormônio testosterona diminui o desgaste ósseo, tornando tardio a perda e quebra dos ossos. 

Conheça as principais causas para perda óssea

No Brasil, aproximadamente duzentas mil pessoas morrem devido às doenças decorrentes da osteoporose, ficando atrás somente das doenças cardíacas. Segundo pesquisas,  dez milhões de brasileiros sofrem com osteoporose. 

O tabagismo é um dos principais causadores da doença, pois o uso de cigarro destrói as células que formam os ossos. A carência de cálcio, mineral essencial para a formação dos ossos e vitamina D, ideal para o fortalecimento dos ossos, influenciam negativamente na produção das células para construção da estrutura óssea. 

O sedentarismo colabora com a doença, pois a falta de exercícios físicos provoca a  fadiga que interfere nas atividades diárias normais.

A predisposição genética também colabora com o aparecimento da doença, principalmente em pessoas que têm menor absorção de cálcio no organismo.

Outros fatores, como: envelhecimento, uso excessivo de álcool, uso de remédios à base de corticoides, descontrole da tireóide e diabetes também influenciam a probabilidade do aparecimento da doença. 

Veja os principais sintomas

A osteoporose é silenciosa, no início não apresenta sintomas, pois a perda de ossos acontece gradualmente, portanto, é detectada em estado avançado com a deformação, dor e fraturas dos ossos.

  • Dor e sensibilidade dos ossos;
  • Diminuição da altura;
  • Postura encurvada;
  • Dor no pescoço e na região lombar;

Diagnóstico e tratamento

Se por acaso você apresentar algum desses sintomas, é importante procurar ajuda médica, nesse caso um reumatologista e, realizar um exame de densitometria óssea, teste solicitado para mulheres com 45 anos e homens a partir dos 65 anos. O médico inicia uma investigação do caso, levando em consideração a idade, altura, predisposição genética e uso de cigarro e álcool. 

O exame é feito através de raio-x que analisa os valores de massa óssea. Esse procedimento permite visualizar a densidade mineral dos ossos e prevenir possíveis fraturas. 

A osteoporose não tem cura, mas com o tratamento adequado através de exames e uso de medicação, torna-se possível interromper o agravamento da doença. Em casos mais graves é necessário realizar o procedimento cirúrgico.

Dicas importantes

O leite e a exposição ao sol são duas grandes fontes da vitamina D.  A vitamina D protege seus ossos e os impede de se tornarem frágeis. Certificando-se que você tem bastante vitamina D, você ajuda com ingestão de cálcio.

Quando você cuida do seu corpo, ele mostra. Você se sente mais enérgico, alerta, e pronto para passar o dia. A prática de exercícios físicos é uma ótima aliada para o combate da doença, além de fortalecer os ossos, a atividade física auxilia a entrada de cálcio e, ainda melhora o equilíbrio e força muscular, evitando possíveis fraturas, aumentando a qualidade de vida.

Fique atento! A prevenção da osteoporose inicia com cuidados básicos, além disso, é importante conversar com seu médico, e o ipok pode ajudar. A plataforma conta com especialistas disponíveis para sua necessidade. Saiba mais através do link: ipok.app.

Facebook Comments

Post a comment